Rolls-Royce e The University of Manchester trazem Mestrado em gerenciamento de projetos ao Brasil

Padrão

A Rolls-Royce e The University of Manchester realizam uma Master Class do Programa de Desenvolvimento Profissional em Gerenciamento de Projetos (PMPDP, na sigla em inglês) nos dias 04 e 06 de novembro em São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente. O curso, desenvolvido pelo Grupo britânico e pela universidade, chega ao Brasil em março de 2015 com o objetivo de qualificar profissionais que atuam diretamente na gestão de pessoas e de projetos complexos. As inscrições são gratuitas e as vagas, limitadas.

A aula para executivos de grandes empresas será ministrada pelo renomado professor Andrew Gale, diretor de Gerenciamento de Projetos da Escola de Engenharia Mecânica, Aeroespacial e Civil, da Universidade de Manchester. Desde 1990 à frente do curso, Gale já gerenciou mais de duas mil pesquisas focadas na aplicação do programa em setores como engenharia, infraestrutura, construção e aeroespacial, abrangendo projeto, fabricação, construção e serviços.

“Grandes empresas estão intensificando os investimentos no Brasil e essa é uma excelente oportunidade para contribuir com um programa único e de alto nível. O PMPDP pretende mitigar a falta de habilidades exigidas em mercados competitivos e promissores como o Brasil. O programa é muito bem avaliado em todos os países onde atua”, afirma Gale.

O evento terá ainda a participação do professor Mike Brown, criador do PMPDP e ex-diretor do Programa de Gerenciamento dentro da Rolls-Royce, além da presença do professor Callum Kidd, também da Escola de Engenharia Mecânica, Aeroespacial e Civil da Universidade de Manchester.

O PMPDP é um mestrado em Gerenciamento de Projetos que visa unir indústria e academia com foco no aprendizado de alto nível, com aplicação na prática industrial. Criado há mais de dez anos, já formou mais de 500 executivos de diversas empresas. Atualmente, o programa tem atuação no Reino Unido, nos Estados Unidos e em Cingapura.

O público-alvo é formado por profissionais responsáveis pelo desenvolvimento e gestão de recursos humanos e gerentes que buscam adquirir formação em gerenciamento de projetos. Ao final do programa, espera-se que eles estejam preparados para lidar facilmente com os novos desafios da gestão de projetos dinâmicos, complexos e de risco.

O diretor de Comunicação Corporativa, Responsabilidade Social e Relações Acadêmicas da Rolls-Royce para a América do Sul, Rodrigo Barbosa, vê o programa como uma oportunidade para o Grupo se aproximar ainda mais de parceiros, fornecedores e outras partes interessadas, além do universo acadêmico nacional.

“Quanto mais profissionais altamente qualificados em gestão de projetos tivermos no País, mais fáceis e eficazes serão as futuras negociações e parcerias. Além disso, iremos apoiar um desenvolvimento e crescimento sustentável, o que é uma das nossas principais missões na região. Acreditamos que o PMPDP trará bons frutos, além de promover esse rico intercâmbio de experiências entre Brasil e Reino Unido”, conclui o executivo.

Programação

04 de novembro – São Paulo – FGV Bela Vista – Endereço: Av. 9 de Julho, 2029 (locar a confirmar)

06 de novembro – Rio de Janeiro – FGV Botafogo – Endereço: Praia de Botafogo, 190 (local a confirmar)

Agenda (curso ministrado em inglês)

8.30- 9.00                   Introductions: Presenters and Delegates

9.00 -9.45                   How to Wreck Projects

9.45-11.30                  Challenges of Project Management – Group Session

11.00 – 11.30             Coffee available during Group Session

11.30 -12.40               Projects: Organisations, People and Culture

12.40-13.40                Lunch

13.40- 14.40               MSc PMPDP: Training Education or something more?

14.40-14.55                Coffee

14.55- 15.40               Project Managers Solve Problems on Projects Before the Projects Start

15.40 -16.15               Questions, Discussion, Comments

16.15 – 16.30             Close

Largo da Carioca vai reunir serviços de RH

Padrão

No dia 7 de outubro, o Largo da Carioca vai se transformar em um centro de prestação de serviços para o mercado de trabalho. Nesta data, a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ) realizará a 10ª edição do “ABRH na Praça”, com o tema “Trabalho e Renda Agora!”. Como já é tradição, o projeto reunirá especialistas em Recursos Humanos que darão orientações gratuitas para trabalhadores, profissionais, microempresários e estudantes, além de oferecer mais de 2.400 oportunidades de emprego. E para comemorar os 10 anos da iniciativa, a ABRH-RJ traz duas novidades: a tenda para cadastramento de voluntariado para os Jogos Olímpicos e um espaço dedicado ao Jovem Aprendiz e Estagiário.

No primeiro núcleo, o público poderá se cadastrar para ser voluntário durante as Olimpíadas de 2016. Os interessados passarão por um processo de seleção. A segunda tenda é voltada para estudantes. Os que ainda não sabem qual carreira seguir terão à disposição orientação profissional, além de dicas sobre como preparar o primeiro currículo e como se comportar em entrevistas voltadas para vagas de Jovem Aprendiz e estágio.

– O ‘ABRH na Praça’ é uma iniciativa de responsabilidade e cidadania que oferecemos à população. É uma maneira de informar à população sobre as oportunidades que ainda estão abertas para grandes eventos e de qualificá-los para que possam conquistá-las. De forma gratuita, milhares de pessoas vão obter informações e orientações sobre o mercado de trabalho em plena praça pública. Sob a orientação de empresas e profissionais reconhecidos pelo mercado, vamos poder ajudar na inserção, reinserção e mudança de carreira dos participantes – destaca Paulo Sardinha, presidente da ABRH-RJ.

As nove tendas montadas receberão, das 8h às 17h, simultaneamente 950 pessoas de um público estimado de 35 mil participantes esperado ao longo do dia. Em cada uma das tendas serão desenvolvidas diferentes atividades nas áreas de empreendedorismo, responsabilidade social, saúde e qualidade de vida, orientação e qualificação profissional, trabalho e emprego, captação de currículos e legislação trabalhista.

Junto com a Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE), por exemplo, será oferecido o serviço de emissão de carteira do trabalho na hora, além de cadastramento de currículo para duas mil oportunidades de emprego, nas áreas administrativa, transporte, comércio, serviços, entre outras. Além disso, estarão também abertas 600 vagas para cursos gratuitos de capacitação profissional. Para se inscrever nos cursos do Pronatec Trabalhador, os candidatos devem apresentar identidade, CPF e carteira de trabalho. Para os cursos do Pronatec Brasil Sem Miséria (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família ou renda mensal total de até três salários mínimos), além dos documentos mencionados, será necessário estarem inscritos no Cadastro Único do Governo Federal.

Para quem sonha em abrir o próprio negócio, o melhor é comparecer à tenda do Sebrae e se informar sobre “Abertura e Legalização de Empresas”, “Gestão e Planejamento Financeiro e Orientação para Crédito” e “Plano de Negócios”. No espaço da Firjan, estão previstas orientação profissional para quem quer trabalhar na indústria e apresentação de alternativas de geração de renda. Os visitantes também receberão informações sobre as áreas promissoras no estado e possibilidades de formação com enfoque em curso técnico.

A diretora de Responsabilidade Social da ABRH-RJ, Patrícia Pacheco, acredita que o evento é uma valiosa oportunidade de oferecer à população de maneira gratuita serviços relacionados à carreira e formação profissional, que muitas vezes são inacessíveis ou têm um alto custo.

– Este é um evento que junta responsabilidade social e Recursos Humanos. Poder oferecer ao público, através dessa ação social, serviços aos quais ele talvez não tivesse acesso sobre o mercado de trabalho e capacitação profissional, é uma oportunidade única. Essa é uma chance anual de ajudar as pessoas na busca de um trabalho decente e na capacitação e desenvolvimento da carreira. Quanto aos jovens aprendizes e aos estagiários, é uma honra poder ajudá-los a conseguir alguma experiência que os faça sair na frente na construção de um futuro promissor – frisa.

Serviços de saúde e atividades culturais

O ABRH na Praça contará com uma tenda exclusiva de serviços de saúde, priorizando ações na área de saúde preventiva. O público poderá aferir pressão, glicose, calcular o índice de massa corporal (IMC), que indica o risco de obesidade e receber orientações sobre nutrição. Sessões de ginástica laboral e exercícios de relaxamento para evitar nervosismo também serão oferecidos.

O lado cultural da programação será marcado por apresentações musicais e teatrais. Entre as atrações confirmadas, shows de canto lírico, dança e orquestra, e a encenação de esquetes da peça “Os Profissionais”, que leva para o palco, recheado de bom humor, circunstâncias reais do dia a dia dos profissionais de RH, como demissão, entrevistas e estresse no trabalho.

Neste ano o evento tem como patrocinadores SESI-RJ/SENAI-RJ, SEBRAE/RJ, Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE), ASSIM Saúde, Grupo COI, RHMED, Trabalho Já, Ranstad e Capemisa, além de apoio do Rio Voluntário.

HC abre 200 vagas para tratamento gratuito de depressão

Padrão

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde e maior complexo hospitalar da América Latina, abriu 200 vagas para tratamento e pesquisa de depressão.

Homens e mulheres, de 18 a 65 anos de idade, que já tenham sido diagnosticados com depressão unipolar (não sofre alternância no estado de humor) e bipolar (pacientes depressivos que já apresentaram episódios de mania ou alternância de humor) podem participar do estudo, e terão tratamento gratuito.

O Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação do Instituto de Psiquiatria do HC realiza pesquisas em neuromodulação desde 1999, investigando e utilizando esta forma de tratamento para os principais transtornos mentais.

A neuromodulação é um tratamento não invasivo, com tecnologia avançada que usa estimulação magnética para modular o sistema nervoso.

Para se candidatar basta preencher o formulário no site www.sin.org.br/pesquisa ou mandar e-mail para pesquisa.depressao@gmail.com. Não é preciso encaminhamento médico.

São Paulo e Rio lideram ranking de custo de vida

Padrão

Mesmo com o efeito das flutuações cambiais, a variação cambial do BRL com relação ao USD foi de 20,85%, quando comparadas as taxas utilizadas como referência nas pesquisas de março de 2013 e 2014**, as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro lideram o topo do ranking da América Latina do levantamento sobre o custo de vida nas principais cidades do mundo. Em seguida, destacam-se Pointe a Pitre (Guadalupe), Buenos Aires (Argentina) e Santiago (Chile) em terceira, quarta e quinta posição respectivamente. O aumento médio nos valores de aluguel de um apartamento sem mobília com 2, 3 e 4 quartos em São Paulo, por exemplo, foi de 4% enquanto no Rio de Janeiro foi de 8,5%.*

Além dos elementos já mencionados que influenciaram a queda das cidades brasileiras no ranking deste ano, podemos destacar que a categoria da cesta de produtos e serviços da Mercer que sofreu maior variação com relação ao resultado da pesquisa do ano passado foi ‘suprimentos domésticos’, diz a consultora de Remuneração e Global Mobility da Merce, Karla Costa, onde observamos uma diminuição destes índices na comparação com Nova York. Já a categoria de ‘serviços domésticos’ apresentou a menor variação quando comparadas as relatividades entre Nova York e as cidades brasileiras de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Metodologia:

A pesquisa de custo de vida desenvolvida pela Mercer considera utilização de uma cesta única de bens de consumo e serviços para comparar e mensurar as diferenças entre as cidades base e destino. São consideradas dez categorias na pesquisa, a saber: Comida em Casa, Álcool e Fumo, Suprimentos Domésticos, Higiene Pessoal e Saúde, Vestuário e Calçados, Serviços Domésticos, Utilidades, Comida fora de Casa, Transporte e Esportes e Lazer, cada uma com seu respectivo peso definido pela metodologia.

Os elementos que podem impulsionar a subida ou queda de uma cidade no ranking são: flutuação cambial, movimentações nos preços da cesta de produtos e serviços da Mercer (diminuição ou aumento dos preços em determinada cidade) e movimentação das demais cidades no ranking.

*Considerando a média dos valores praticados em todas as tabelas para apartamentos sem mobília de 2, 3 e 4 quartos.

**Para efeitos de pesquisa, 1 USD em 2013 era BRL 1,974655 e 1 USD em 2014 foi BRL 2,386450

Educação Corporativa: muitos olhares

Padrão

A doutora Marisa Eboli vai promover o lançamento do livro Educação Corporativa: muitos olhares (Edit. Atlas), hoje, no Hotel Radisson (Rua Fidêncio Ramos, 420 – São Paulo, SP) às 18:30h, após o evento Educação Corporativa do INFI-FEBRABAN.

Marisa abre vagas para Loja Virtual

Padrão

A Marisa, uma das maiores redes de varejo de moda feminina do Brasil, está com inscrições abertas para diversas vagas para a loja virtual da companhia. Entre as posições disponíveis para atuação em Barueri, São Paulo, estão coordenador de parcerias, web designers, analista e assistente de SEM, SEO, BI, Teste A/B, UX, display e retargeting.

Há 14 anos no mercado, a loja virtual da Marisa é pioneira no setor e continua em plena ascensão. “Estamos sempre em processo de atualização e melhoria de processos dentro do eCommerce da marca. Este é um momento de desafios e grandes oportunidades para o varejo de moda e, por isso, buscamos profissionais comprometidos e que tenham vontade de crescer nesse mercado”, afirma o gerente de Divisão eCommerce da Marisa, Thiago Pereira.

Além de pré-requisitos específicos para cada uma das áreas, a vivência e experiência no mercado de eCommerce e de moda são diferencias a serem considerados. Os interessados podem acessar informações sobre as posições pelo LinkedIn da marca e as inscrições serão realizadas por meio do site Vagas. Entre os benefícios oferecidos estão assistência médica, odontológica, VR, VT e 20% de desconto nas lojas da rede.

Sobre a Marisa

A Marisa é a maior rede de Moda Feminina e Moda Íntima do Brasil. Com mais de 65 anos de experiência, a Marisa conhece e acompanha as necessidades e anseios da Mulher, construindo uma forte relação de Cumplicidade e Intimidade com a Mulher Brasileira. Sempre moderna e atualizada, a Marisa conta hoje mais de 414 lojas nas melhores Ruas e Shoppings do Brasil, com diversos formatos e conceitos de lojas: Marisa Ampliada, Marisa Feminina e Marisa Lingerie. Há 14 anos possui sua loja virtual – www.marisa.com.br – e, em 2012, inovou novamente ao se tornar a primeira Varejista Brasileira de “Moda” a atuar no mercado de Venda Direta.

Pirelli lança programa de inclusão de pessoas com deficiência

Padrão

O Ciao! será implantado em todas as fábricas da Pirelli no Brasil. O programa iniciou este ano com a criação de uma turma-piloto na unidade de Santo André, que conta com a participação de 15 jovens aprendizes da região oriundos da parceria com a APAE e SENAI, visando a capacitação de jovens aprendizes. Os PCDs serão capacitados como assistentes administrativos pelo SENAI, em um curso com duração de um ano. No segundo semestre deste ano, as cidades Gravataí (RS) e Campinas (SP) integram o programa e, em 2015, Feira de Santana (BA).

Todas as turmas de aprendizes passam um estágio prático na companhia, nas áreas administrativas e das unidades, como engenharia, recursos humanos e qualidade. No final do programa, os jovens estarão aptos a ocupar cargos de auxiliares, como, por exemplo, suporte à informática e organização de documentos e de arquivos.

Para garantir a integração das pessoas com deficiência (PCDs) e, ainda, promover uma convivência natural entre os pares, a área de Recursos Humanos e demais setores que receberão os participantes do Ciao! passarão por treinamentos e palestras. “A participação e o envolvimento de todos é fundamental para o resultado final do programa. Temos certeza do sucesso e importância deste programa para a companhia e para a sociedade”, conclui Giusepe Giorgi, diretor de recursos humanos da Pirelli na América do Sul.

“Uma curiosidade é que o nome ‘Ciao’, tradução de ‘Oi’ para italiano, foi inspirado nas iniciais dos conceitos que norteiam o programa, que são Convivência, Inclusão, Autonomia e Oportunidades”, comenta Giorgi.

Ciao! em evolução

O programa não para por aí: as próximas etapas estão em fase de estudo, cuja elaboração tem como objetivo aumentar ainda mais a inclusão de pessoas com deficiência, sem limite de idade. Neste momento, a Pirelli está mapeando postos de trabalho que possam aumentar e se encaixar neste programa inclusão.

Sobre a Pirelli

Com mais de 140 anos de tradição, a Pirelli é uma multinacional italiana consagrada na indústria de pneus, com 22 unidades industriais em 13 países e atividades comerciais em mais de 160 países nos cinco continentes. Na América Latina está presente com sete unidades produtivas, sendo cinco delas no Brasil, onde tem atuação industrial há 85 anos: Gravataí (RS), Campinas, Santo André e Sumaré (SP) e Feira de Santana (BA); além de uma na Argentina (Merlo), e outra na Venezuela (Guacara). A empresa emprega mais de 38 mil pessoas no mundo, sendo cerca de 14 mil na América Latina, das quais mais de 12 mil estão nas unidades brasileiras.

Brasil perde três posições no ranking mundial de competitividade

Padrão

Pelo quarto ano consecutivo, o Brasil perdeu espaço no cenário competitivo internacional. Divulgado hoje pelo International Institute for Management Development, IMD, e pela Fundação Dom Cabral, o Índice de Competitividade Mundial 2014 (World Competitiveness Yearbook – WCY) aponta que o Brasil caiu três posições em relação a 2013, ocupando o 54º lugar no ranking geral composto por 60 países. O Brasil está à frente apenas de Eslovênia, Bulgária, Grécia, Argentina, Croácia e Venezuela – a última colocada.

Considerado o mais renomado e abrangente guia sobre competitividade do mercado mundial, o World Competitiveness Yearbook, publicado anualmente desde 1989, avalia as condições de competitividade de 60 países a partir da análise de dados estatísticos nacionais e internacionais e de uma ampla pesquisa de opinião realizada com quatro mil executivos. No Brasil, a instituição escolhida pelo IMD para realizar a pesquisa e a coleta de dados do estudo foi a Fundação Dom Cabral.

De acordo com a edição de 2014, estão no topo da lista das economias mais competitivas do mundo os Estados Unidos, Suíça e Cingapura. Os EUA permanecem no primeiro lugar, refletindo a força de sua economia, além de números empregatícios superiores e o alto desempenho em tecnologia e infraestrutura. 

10 economias mais competitivas – World Competitiveness Yearbook 2014

País Posição 2014 Posição 2013 Movimento
Estados Unidos 1 1 0
Suíça 2 2 0
Cingapura 3 5 +2
Hong Kong 4 3 -1
Suécia 5 4 -1
Alemanha 6 9 +3
Canadá 7 7 0
Emirados Árabes 8 8 0
Dinamarca 9 12 +3
Noruega 10 6 -4

 

10 economias menos competitivas – World Competitiveness Yearbook 2014

País Posição 2014 Posição 2013 Movimento
Colômbia 51 48 -3
África do Sul 52 53 +1
Jordânia 53 56 +3
Brasil 54 51 -3
Eslovênia 55 52 -3
Bulgária 56 57 +1
Grécia 57 54 -3
Argentina 58 59 +1
Croácia 59 58 -1
Venezuela 60 60 0

 

“Um olhar geral sobre o panorama de competitividade em 2014 aponta o sucesso contínuo dos Estados Unidos, uma recuperação parcial na Europa e desafios para alguns dos grandes mercados emergentes”, considera o professor Arturo Bris, diretor do Centro de Competitividade do IMD. A maioria dos grandes mercados emergentes deslizou no ranking devido ao lento crescimento econômico apoiado no baixo investimento estrangeiro, além de uma infraestrutura inadequada. A China (23º) cai, em parte, devido a preocupações sobre seu ambiente de negócios, enquanto a Índia (44º) e Brasil (54º) sofrem com mercados de trabalho ineficientes e ineficazes na gestão de negócios. Turquia (40º), México (41º), Filipinas (42º) e Peru (50º) também caem.

Brasil: 16 posições perdidas em 4 anos

Este é o quarto ano consecutivo em que o Brasil cai no ranking: em 2010, ocupava o 38º lugar. No ano seguinte caiu para a 44ª posição e, em 2012, desceu à 46ª colocação. Na edição 2013, o Brasil caiu cinco posições, para o 51º lugar, e em 2014 desceu mais três posições, no 54º lugar.

O índice que permite aos pesquisadores definir posições no ranking é criado a partir da análise comparativa de cada uma das mais de 300 variáveis pesquisadas e a distância em relação ao país mais competitivo do relatório. Em 2014, o Brasil obteve 46,778 pontos (ou seja, 53,222 pontos a menos que o país líder, os EUA); em 2013, havia obtido 52,996 pontos. “Esses números indicam que a perda de competitividade do Brasil neste ano não é apenas relativa, mas também absoluta, e que a distância do país em relação ao líder vem crescendo com o tempo”, destaca o professor da Fundação Dom Cabral, Carlos Arruda, responsável pela coleta e análise dos dados do ranking relacionados ao Brasil.

O Brasil no World Competitiveness Yearbook

Ano 2014 2013 2012 2011 2010 2009
Índice 46,778 53,222 56,524 61,043 56,531 56,865
Posição 54 51 46 44 38 40

 

A metodologia aplicada na mensuração dos resultados utiliza dois grupos de indicadores, que são divididos em quatro pilares competitivos: Performance Econômica, Eficiência do Governo, Eficiência dos Negócios e Infraestrutura. Os indicadores econômicos dizem respeito ao ano anterior ao lançamento do relatório, neste caso, ao de 2013. Já os indicadores provenientes da pesquisa de opinião com executivos, aplicada nos países, permitem identificar como a competitividade é percebida pelos empresários e se aproximam da realidade do ano em que a pesquisa é lançada, neste caso, o de 2014.

Desempenho da economia brasileira

Este fator analisa o ambiente econômico brasileiro. Ele indica que a competitividade da economia do país está sendo impactada pelo aumento significativo de preços (54ª posição) e pela baixa participação do Brasil no comércio internacional (59ª posição). “É fruto do declínio das exportações para mercados tradicionais como Argentina, União Europeia e Estados Unidos, e do aumento das importações de produtos industriais provenientes principalmente da China e de outros países asiáticos”, avalia Carlos Arruda. O Brasil ocupa este ano a última posição no indicador ‘Taxa de Comércio Internacional pelo PIB’: 13,67% contra 54,88% (média dos países analisados); e a penúltima posição no indicador ‘Exportação de Produtos pelo PIB’: 10,79% contra 42,77% (média dos países). Favorável ao Brasil, o tamanho da sua economia continua entre as maiores do mundo. Apesar da queda relativa em 2014, o tamanho da economia doméstica (7ª posição no indicador Consumo das Famílias), a atração de investimentos diretos (7ª posição) e o emprego (6ª posição) são dados de destaque para o Brasil. Estes resultados positivos são significativos, mas, sozinhos, já não sustentam o crescimento do sétimo maior PIB do mundo.

Carreira em Foco no Ibmec Rio

Padrão

O Ibmec Rio recebe Marcos Vono, especialista em Recursos Humanos e Coaching, para debater as perguntas mais frequentes entre os jovens e os primeiros passos para a construção de uma carreira de sucesso. No dia 5 de maio, a palestra será no Ibmec Centro e no dia 6 de maio, no campus Barra da Tijuca. O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas pelo site www.ibmec.br/eventos.

A escolha profissional não é tarefa fácil. Insegurança e dúvidas sobre o mercado de trabalho são questões naturais entre os jovens e podem ser solucionadas com a busca de informação, além do apoio dos pais e das escolas.

Marcos Vono destaca-se no mercado por sua vasta experiência nas áreas de Recursos Humanos e Carreiras. Psicólogo com MBA em Recursos Humanos pela USP, atuou como Executivo de RH do Grupo Ibmec por dez anos, papel que também cumpriu em diversas empresas como Banco Santander, Quaker e Unilever. Atualmente, é professor dos cursos de pós-graduação e palestrante nas áreas de Recursos Humanos e Carreiras.

SERVIÇO:

Carreira em Foco, com Marcos Vono

Dia 5 de maio, às 19 horas, no Ibmec Centro – Av. Presidente Wilson, 118 – Centro – RJ

Dia 6 de maio, às 19 horas, no Ibmec Barra – Av. Armando Lombardi, 940 – Barra da Tijuca – RJ

Inscrições: www.ibmec.br/eventos

Novas vagas no Banco de Talentos Abinee

Padrão

Você anda consultando alguns sites de empregos? Talvez seja o caso de acrescentar o da Abinee à sua lista. Estão disponíveis no Banco de Talento da Abinee vagas para Projetista de Software, em São Paulo, e para Engenheiro de Controle de Qualidade, em Manaus.

O Banco de Talentos tem o objetivo de promover o encontro entre oferta e demanda de empregos e atende às necessidades das empresas que buscam profissionais em todos os campos de atuação do setor eletroeletrônico. Também é uma excelente oportunidade para profissionais e estudantes que buscam uma colocação no mercado, pois, além de se candidatar às vagas oferecidas pelas empresas, terão seus currículos disponíveis para consulta no Website Abinee, com acesso exclusivo das empresas associadas.

No Banco de Talentos Abinee, os currículos ficam disponíveis gratuitamente, com acesso para consulta exclusiva de cerca de 600 empresas associadas à entidade.

Mais:  www.abinee.org.br/talentos.