A Nordex vai criar mais empregos no Piauí

Padrão

A Nordex/Acciona Windpower Group vai dar início à execução do contrato com a Atlantic Renewable Energy, para entrega de 65 turbinas eólicas AW125/3000, com torres de 120 m de altura, para o projeto Lagoa do Barro, no Piauí. Os sistemas serão entregues e instalados no segundo semestre de 2018, e ampliam a atuação da empresa no Brasil, onde entregou equipamentos para geração de 711 MW, e prevê fornecer mais 468 MW até 2018.

O Complexo Lagoa do Barro, operado pela Atlantic – desenvolvedora e operadora brasileira de projetos eólicos e hidrelétricos Actis -, é composto por oito parques eólicos, em uma área de 2.854 hectares, no sudeste do Piauí.

Para atender o projeto, de 195 MW, a Nordex/Acciona Windpower Group instalará a primeira fábrica de torre de concreto para aerogeradores do Piauí. Esta será a primeira instalação industrial do estado destinada a fabricar um grande componente para aerogeradores. A fábrica vai dar prioridade à geração de empregos locais e contribuirá para desenvolver esta região do Piauí, que, segundo dados da ABEEólica, é o 5° estado brasileiro com maior capacidade instalada de energia eólica, tendo mais de 1 GW distribuídos em 33 parques.

As turbinas da Nordex/Acciona Windpower Group são projetadas para assegurar o máximo aproveitamento das boas condições de vento da região. Os desenvolvedores esperam atingir um fator de capacidade média acima de 58%. Os equipamentos da empresa instalados têm propiciado um índice de disponibilidade superior a 97%, e estão presentes em 50% dos parques de melhor desempenho do País.

Os projetos foram estruturados para aumentar o conteúdo local. Portanto, a empresa utilizará torres produzidas localmente. “Isso reduz despesas de capital, minimiza o impacto ambiental e cria empregos locais”, explica Patxi Landa, diretor de vendas da Nordex SE.

Este é o segundo projeto que a Nordex/Acciona Windpower Group executa em conjunto com a Atlantic. O primeiro, em Santa Vitória do Palmar (RS), de 207 MW, está em fase final de construção, com entrega está prevista neste ano.

Seus equipamentos estão presentes em nove parques (Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Piauí, Rio Grande do Sul). No final de 2018, a empresa atingirá quase 1,2 GW de potência instalada a partir de suas turbinas e torres no País.