GM e talentos no Salão do Automóvel

Padrão

O Salão do Automóvel e a F1 em São Paulo têm lá suas estrelas conhecidas. Mas há ainda o pessoal de RH que faz um lindo trabalho de bastidores, ou melhor, que cada vez mais sai do anonimato. Lembra do tempo de recrutamento de talentos numa sala apertada? Que nada…e que tal em meio à fervura do maior evento do setor?! Sim. O RH da GM também tem um estande no Salão do Automóvel. Assim, fica mais fácil ir ao encontro de apaixonados pelo segmento no ambiente certo. Parabéns RH da GM! Liderança começa aí, na inovação do recrutamento… afinado como um motor de corrida.

Eliana Cachuf é nova diretora de Pessoas e Organização da Arteris

Padrão

Eliana Cachuf é a nova diretora de Pessoas e Organização da Arteris, uma das maiores companhias de concessões rodoviárias do País. A posição recém criada na empresa tem o objetivo de modernizar políticas e práticas de gestão de pessoas. Psicóloga e pós-graduada em administração de RH e coordenação de grupos, Eliana está na Arteris desde 2008 onde até então ocupava o cargo de gerente de Recursos Humanos.

Entre suas atribuições, a executiva irá ajudar a aprimorar políticas e procedimentos para o processo de gestão de pessoas, que incluem os de Recursos Humanos (contratação, remuneração e desenvolvimento), Organização (estrutura organizacional, dimensionamento de pessoal) e Segurança do Trabalho, além de ajudar na integração entre as empresas controladas pelo Grupo Arteris.

Sobre a Arteris – A Arteris, companhia do setor de concessões rodoviárias do Brasil, administra 3.250 quilômetros de vias nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, por meio de suas nove concessionárias: Autovias, Centrovias, Intervias, Vianorte, Autopista Fernão Dias, Autopista Fluminense, Autopista Litoral Sul, Autopista Planalto Sul e Autopista Régis Bittencourt. A Arteris é uma empresa de capital aberto, com ações negociadas no Novo Mercado da Bovespa. É controlada pela Abertis e pela Brookfield.

Ibmec/RJ está com vagas abertas para cursos de férias

Padrão

Férias nem sempre são sinônimo de praia, viagens e tempo livre. Também pode significar alguns dias dedicados à educação e atualização. Quem está nesta vibe pode contar com uma ajuda extra de um curso de extensão que o Ibmec/RJ está oferecendo.

No campus Centro haverá curso de Valuation – Avaliação de projetos de empresas, com o professor Luiz Ozório, que terá início em 28 de janeiro. O objetivo é discutir os principais modelos aplicados em valuation, com ênfase nos modelos de avaliação por fluxos de caixa descontado e na estimativa do custo de capital. A proposta é capacitar os alunos a analisar demonstrações financeiras e realizar projeções, além de avaliar empresas, ações e projetos.

As aulas do curso Formação em cargos de gestão: supervisores, coordenadores e gerentes, com o professor Marcelo Gaudioso, terão início no dia 2 de fevereiro. O objetivo do curso é desenvolver os conhecimentos, habilidades e atitudes para ocupar cargos de gestão com foco em resultados. O curso é realizado com atividades práticas em sala de aula, tais como estudos de casos e simulações de decisões gerenciais.

Informações sobre inscrição e preço dos cursos estão em http://www.ibmec.br/extensao. Telefone: (21) 3284-4000. Ibmec/RJ

Serviço:

Valuation – Avaliação de projetos de empresas

Professor: Luiz Ozório

Local: Ibmec Centro

Início das aulas em 28/janeiro/2015

Inscrições até 25/janeiro

Informações: http://www.ibmec.br/site/Detalhe-cursos-extensao-Duracao/rio-de-janeiro/centro/Cursos/Curso-de-Curta-Duracao/Valuation-Avaliacao-de-Projetos-e-Empresas

Investimento: à vista: R$ 1.390,00 ou 6X R$231,67

Formação em Cargos de Gestão: supervisores, coordenadores e gerentes

Professor: Marcelo Gaudioso

Local: Ibmec Barra

Início das aulas em 2/fevereiro/2015

Inscrições em 31/janeiro/2015

Informações:  http://www.ibmec.br/site/detalhe-cursos-extensao-barra/rio-de-janeiro/barra-da-tijuca/Cursos/Curso-de-Curta-Duracao/Formacao-em-Cargos-de-Gestao-supervisores-coordenadores-e-gerentes-b

Investimento: à vista: R$ 980,00 ou 6x de R$163,34

Henrique Vailati assume o cargo de diretor de Recursos Humanos Brasil na BD

Padrão

Henrique Vailati assume o cargo de Diretor de Recursos Humanos Brasil na BD, empresa norte-americana líder em desenvolvimento de tecnologias médicas inovadoras. Vailati será responsável pela execução das estratégias de RH no Brasil, suportando as ações de negócio por meio do desenvolvimento e retenção dos nossos talentos. O executivo se reportará ao diretor de RH América Latina, Davide Aprile, e ao diretor Geral da BD Brasil, Walter Baxter. Formado em Administração de Empresas pela Faap e em MBA em Marketing pelo IBMEC, Vailati tem 17 anos de experiência na área de RH em companhias multinacionais como ABN AMRO Bank, Unibanco e Novartis, onde esteve nos últimos 11 anos.

Sobre a BD
A BD, fundada em 1897 e sediada em New Jersey (EUA), é uma empresa global de tecnologia médica, baseada em três segmentos (BD Medical, BD Diagnostics e BD Biosciences), que produz e comercializa suprimentos médicos, anticorpos, reagentes, equipamentos e dispositivos para laboratórios, entre outros. Há mais de 55 anos no Brasil, a companhia possui um escritório em São Paulo e duas unidades fabris no país – Juiz de Fora (MG) e Curitiba (PR).

GE abre inscrições para trainees em 5 áreas

Padrão
Referência mundial na formação de lideranças executivas, a GE do Brasil oferece uma nova oportunidade para estudantes e recém-formados interessados em construir uma carreira dentro da companhia. Para formar uma nova turma de seu Programa de Trainee, com inscrições abertas até 15 de outubro, a GE seleciona graduados entre dezembro de 2012 e dezembro de 2014 para cinco diferentes áreas: Finanças (FMP), Tecnologia da Informação (ITLP), Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho (EHSLP), Marketing/Comercial (CLP) e Operações e Manufatura (OMLP).
As inscrições devem ser feitas pelo endereço ge.com/br/carreiras e mais detalhes sobre o programa podem ser acessados na página oficial da GE no LinkedIn. As vagas estão voltadas para candidatos com formação preferencial nas áreas de Administração, Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Contabilidade, Comércio Exterior, Economia, Engenharias (Computação, Produção, Mecânica, Elétrica, Eletrônica e Industrial), Marketing, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Relações Internacionais, entre outras.
Com duração de dois anos, o Programa de Trainee da GE é dividido em até quatro rotações por uma ou mais unidades de negócio, sendo que uma delas poderá ser realizada no exterior. Além desse diferencial, os candidatos terão a chance de aproveitar uma estrutura global de referência no desenvolvimento de lideranças. Nos últimos anos, a GE teve presença destacada em ranking do Hay Group, uma das mais conceituadas consultorias de Recursos Humanos do mercado, que lista as principais empresas globais na formação de líderes. Além disso, pelo terceiro ano consecutivo a GE está entre as empresas mais cobiçadas pelos profissionais brasileiros segundo a pesquisa “Empresas dos Sonhos dos Executivos”, realizada pela DMRH e Nextview People.
Requisitos e seleção
Por serem inseridos num ambiente global, é fundamental que o candidato domine o inglês e tenha mobilidade nacional e internacional, assim como um perfil proativo e de liderança. Ter noções em espanhol é desejável. O processo seletivo segue as seguintes etapas eliminatórias: candidatura; triagem curricular; teste online de inglês; entrevista coletiva ou em vídeo; apresentação presencial de case de negócios e painel de entrevista.

Vou festejar!

Padrão

por MARISA TORRES

Bate-bola. Não, não estou retomando temas de Copa do Mundo. Estou falando de algo importante em todas as carreiras e empresas que pretendem uma gestão de sucesso.

Um bom gestor tem a capacidade de reconhecer os talentos que o cercam e revelá-los para o mundo. E fazer com que o trabalho dessas pessoas sob o seu comando, às vezes restrito a um pequeno grupo, uma comunidade específica, chegue a projeções exponenciais. Isso, porque consegue avaliar o que tem diante de si. Ou seja, gestor de verdade tem essa capacidade de reconhecimento. É como o jornalista diante de um fato. Ele sabe o que é ou não notícia.

Para isso é preciso humildade, atenção para com o outro, disponibilidade e um pouco de ousadia de fugir dos modelos tradicionais das quase sempre manipuladas avaliações 360 graus ou coisas do gênero. Estou falando de usar menos o GPS e mais o instinto, cujos sinais vêm do coração, da euforia de se envolver com alguma ideia a ponto de não ter medo de que ela cresça. Ou saia do controle.

Eu vou dar um exemplo muito simples e arriscaria dizer que qualquer bom brasileiro conhece bem. O expressivo sucesso da música Vou Festejar, gerenciado e não apenas cantado pela sambista Beth Carvalho, começou assim. A cantora se atreveu a vislumbrar numa comunidade de sambistas de raiz, que estava diante de algo extraordinário. A música, por sua vez, estava lá para todo mundo cantar e sambar. Mas ela foi um pouco além. E é disso que eu estou falando. Estou apontando para profissionais que conectam pessoas talentosas a outras, ideias a ideias e constroem algo realmente transformador seja na vida ou na arte.

Um documentário com depoimentos sobre a trajetória desse sucesso de audiência mostra como essa música que, apesar de conter uma história da celebração de uma revanche ou vingança, de um jeito alegre e saboroso, se transformou num hino nacional, sempre lembrado em todo tipo de festividade, do carnaval às torcidas do Galo e do Atlético Mineiro e tantos outros times de futebol. Levantou estádios e shows.

A cantora procurou seu produtor e o convenceu que tinha algo importante em mãos. O mais interessante é que Beth decidiu, então, fazer o disco inteiro com as músicas dessa comunidade. Ela conta que, em geral, não escolhe as músicas de um disco. Ela grava muitas músicas tipo 40 no total. E depois reúne pessoas de diferentes níveis culturais, sociais e profissionais para opinar e ajudarem na seleção que vai compor o álbum. Esses encontros ela chama de bate-papo.

Ahh, que bom seria se os projetos corporativos levassem esse mesmo tipo de assinatura. Mais bate-papo, mais aceitação por parte de diferentes pontos de vista, de reunir os diversos talentos em torno de uma ideia maior. Mas no mundo corporativo, mais fácil é colocar de lado os talentos, ainda que investimentos altos sejam feitos em sua formação, a ter de lidar com uma opinião divergente. E com isso calamos a boca da gestão das pessoas. É como um compositor ou cantor cuja música nunca chegou às paradas.

A música Vou Festejar se transformou num fenômeno. E foi regravada na voz de muitos outros artistas e grupos que vão de Fundo de Quintal, a Monobloco e Arnaldo Antunes.

A música simplesmente tomou conta e se manifestou à exaustão na folia de multidões. E Beth conta que Vou Festejar  encerra desde então todos os shows. Ela é tão forte, tão envolvente, que não adianta tentar cantar nada depois disso. Ou seja, ela é o fim e o ápice, em si!

Aqui vale a pergunta. O que o seu gestor anda fazendo? Escolhendo as músicas do disco sozinho? É isso? Escondendo ou se livrando em vez de revelar os talentos que gravitam a sua volta? Se as respostas a essas perguntas são afirmativas. Cuidado, ele simplesmente tirou da lista de tarefas o bate-papo. Então vou arriscar dizer que talvez algum dia ele vá receber a música Vou Festejar, de presente.

Vou Festejar

Compositor: Jorge Aragão/Neoci Dias/Dida

Chora, não vou ligar

Chegou a hora

Vai me pagar

Pode chorar, pode chorar

É, o teu castigo

Brigou comigo

Sem ter por que

Vou festejar, vou festejar

O teu sofrer, o teu penar..

Você pagou com traição

A quem sempre lhe deu a mão

Você pagou com traição

A quem sempre lhe deu a mão

MBA em RH com foco em desenvolvimento organizacional

Padrão

Cansado dos MBA´s para lá de tradicionais? A Ornellas – Consultoria e Treinamento, abre inscrições para turmas do MBA em Recursos Humanos, com ênfase em Consultoria e Desenvolvimento Organizacional. O MBA deverá ter duas turmas, em São Paulo e Porto Alegre, e sua grade alia a formação acadêmica a um processo de desenvolvimento pessoal, por meio de assessment profissional do estudante, coaching e supervisão de um projeto de aplicação prática.

“O mercado apresentou, nos últimos anos, cursos voltados para a formação global do profissional de Recursos Humanos. No dia a dia, esse profissional será integrado ao RH como um consultor, cuja tarefa é dar o suporte no desenvolvimento de líderes e equipes. Para isso, o ele precisa de uma formação mais restrita, que dê as ferramentas necessárias para este trabalho”, afirma Marco Ornellas, um dos diretores do curso.

O MBA é destinado a graduados das mais diversas áreas, tais como Economia, Administração, Psicologia, Direito, Engenharia, entre outros, que tenham interesse em se especializar em consultoria de mudança e desenvolvimento organizacional, sendo de especial interesse para consultores internos e externos e demais profissionais das áreas de RH.

O curso tem carga horária de 444 horas e duração de 24 meses, divididas entre módulos presenciais (aulas quinzenais aos sábados), workshops, fóruns de debates e atividades extra-classes. A direção acadêmica está sob a responsabilidade da Ornellas, e a certificação está a cargo da Faculdade Católica Paulista.

Os interessados podem acessar o site da Ornellas para maiores informações ou simplesmente preencher o formulário de inscrição através do link: http://www.ornellas.com.br/faca-sua-inscricao-para-o-mba/.

Sobre a Ornellas

Fundada em 1992, a Ornellas oferece um portfolio de soluções voltadas para o desenvolvimento das pessoas nas organizações. A empresa está dividida em cinco áreas: Desenvolvimento & Performance, Design de Conteúdo, Coaching & Assessment, Escola de Recursos Humanos e Consultoria Organizacional. Entre seus clientes, estão TIM, Whirlpool, Natura, Fiat, Habibs, entre outros.