Licença paternidade estendida na iFractal

Padrão
Tem pai muito feliz na iFractal, empresa de desenvolvimento de sistema em nuvens para gestão de pessoas, desde que ela passou a adotar um tempo maior que o determinado pela lei para licença-paternidade, oferecendo 30 dias como um benefício aos seus funcionários. Dois colaboradores já sentiram o gostinho da novidade.
Felipe Waltrick, diretor de Tecnologia, comenta que, para empresas que atuam em atividades predominantemente intelectuais, é natural que os benefícios superem as exigências da lei. Segundo ele é prática comum entre as empresas de tecnologia. Entretanto, ressalta, que a maioria das empresas não incorporou essa visão, por isso, ainda é necessário que os trabalhadores sejam protegidos por uma legislação que garanta o mínimo de direitos.
“Embora eu já tenha liberdade e flexibilidade com meus horários, fiquei muito feliz quando os diretores me informaram que eu teria os trinta dias de licença paternidade”, diz comenta Caio Carraro, diretor de Criação e Marketing da iFractal. Esse período, acrescenta ele, que tem filhos gêmeos de 3 anos, foi importante para que as rotinas fossem reajustadas.
André Bastos, gerente comercial, conta que ficou muito feliz quando soube que teria esse benefício da licença paternidade de 30 dias. “Não conheço ninguém que tenha esse benefício e lembro que, no nascimento da minha primeira filha, eu trabalhava em outra empresa que adotava apenas os 5 dias previsto em lei e foi muito difícil”, compara. “A recuperação pós-parto exige muito da mãe, então esses 30 dias foram super importante, pois pude assumir completamente as tarefas de casa, como compras, comida e levar e buscar minha outra filha na escolinha, e com isso minha esposa pôde se dedicar em tempo integral ao bebê e se recuperar da cirurgia”. Após esse período, ele diz que retornou bem mais tranquilo ao trabalho, diferentemente, do que se tivesse retornado 5 dias após o nascimento.